Loading...

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Bibliotecario e a realidade aumentada

As novas tecnologias estão cada vez mais presentes no nosso dia a dia, essas inovadoras tecnologias influenciam as vidas de todos nós, possibilitando uma iteração cada vez maior do homem e um computador. Uma das mais novas inovações é a realidade aumentada, que possibilita uma projeção de imagens ou vídeos no computador através do Webcam (câmera de vídeo), com a interação do homem, essa realidade já pode ser encontrada no nosso cotidiano, através de produtos que trazem códigos, que ao serem visualizados pelo Webcam projetam as imagens ou vídeos. Essa realidade também já é vista nas propagandas feitas na televisão, mostrando essa interação. O bibliotecário como disseminador da informação precisa estar atento e saber também como utilizar dessas novas ferramentas, pois elas poderão facilitar a disseminação da informação mais rápida e segura. A realidade aumentada sendo utilizada em uma unidade informacional poderá facilitar os seus usuários na visualização de todos os setores da unidade, sem precisar se locomover, conhecer os serviços disponíveis, com um vídeo explanando sobre eles, saber e localizar os suportes informacionais, com o acervo sendo visualizado na tela, entre outros que essa inovação possibilitará para eles. Os usuários teriam que ser cadastrados para poder receber um cartão com um código, onde possibilitaria o acesso a essas informações. O bibliotecário ficaria no encargo de desenvolver essa inovação junto com alguém especializado, para sua unidade, encaixando em suas características. Cabe também a ele proporcionar cursos, palestras e treinamentos para os usuários e também para toda a equipe de trabalhadores da unidade que ele está inserido. Fonte: Josemy Barbosa-Bibliotecário

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Dia do livro Infantil


O dia 18 de abril foi instituído como o dia nacional da literatura infantil, em homenagem à Monteiro Lobato.
“Um país se faz com homens e com livros”. Essa frase criada por ele demonstra a valorização que dava à leitura e sua forte influência no mundo literário.
Monteiro Lobato foi um dos maiores autores da literatura infanto-juvenil brasileira. Nascido em Taubaté, interior de São Paulo, em 18 de abril de 1882, iniciou sua carreira escrevendo contos para jornais estudantis. Em 1904 venceu o concurso literário do Centro Acadêmico XI de Agosto, época em que cursava a faculdade de direito.
Como viveu um período de sua vida em fazendas, seus maiores sucessos fizeram referências à vida num sítio, assim criou o Jeca Tatu, um caipira muito preguiçoso.
Depois criou a história “A Menina do Nariz Arrebitado”, que fez grande sucesso. Dando sequência a esses sucessos, montou a maior obra da literatura infanto-juvenil: O Sítio do Picapau Amarelo, que foi transformado em obra televisiva nos anos oitenta, sendo regravado no final dos anos noventa.
Dentre seus principais personagens estão D. Benta, a avó; Emília, a boneca falante; Tia Nastácia, cozinheira que preparava famosos bolinhos de chuva, Pedrinho e Narizinho, netos de D. Benta; Visconde de Sabugosa, o boneco feito de sabugo de milho, Tio Barnabé, o caseiro do sítio que contava vários “causos” às crianças; Rabicó, o porquinho cor-de-rosa; dentre vários outros que foram surgindo através das diferentes histórias. Quem não se lembra do Anjinho da asa quebrada que caiu do céu e viveu grandes aventuras no sítio?
Dentre suas obras, Monteiro Lobato resgatou a imagem do homem da roça, apresentando personagens do folclore brasileiro, como o Saci Pererê, negrinho de uma perna só; a Cuca, uma jacaré fêmea muito malvada; e outros. Também enriqueceu suas obras com obras literárias da mitologia grega, bem como com personagens do cinema (Walt Disney) e das histórias em quadrinhos.
Na verdade, através de sua inteligência, mostrou para as crianças como é possível aprender através da brincadeira. Com o lançamento do livro “Emília no País da Gramática”, em 1934, mostrou assuntos como adjetivos, substantivos, sílabas, pronomes, verbos e vários outros. Além desse, criou ainda Aritmética da Emília, em 1935, com as mesmas intenções, porém com as brincadeiras se passando num pomar.
Fonte:http://www.brasilescola.com/datacomemorativas/dia-nacional-livro-infantil.htm

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Usuários da Informação

Nos dias atuais todo individuo necessita de informação para o desenvolvimento de suas atividades, por isso podemos denominar esse individuo de usuário da informação, eles podem ser classificados como:
Usuários Potenciais que são aqueles que necessitam da informação para o desenvolvimento de suas atividades e por não terem consciência  disto não expressam essas necessidades.
Usuários Reais que utilizam  a informação, frequentemente, por serem conscientes das suas necessidades informacionais.
Esses usuários podem ser favorecidos ou podem utilizar de várias fontes de informação, tais como uma biblioteca ou centros de informação e documentação.

Fonte: Josemy Barsa da Silva

quinta-feira, 22 de março de 2012

Dia Mundial da Água



Fonte: http://www.cozinhatudo.com.br


Hoje é o dia internacional da água, esse elemento tão vital para todos os seres vivos do nosso planeta, onde a cada dia se faz necessário uma disseminação maior da sua importância, preservação e qualidade.
O Brasil possui a maior bacia hidrográfica do mundo em água doce da superfície e o que presenciamos é uma falta de cuidado dessa tamanha riqueza natural. Existe no mundo uma preocupação em relação a água potável levantando uma especulação de que este bem será, em um futuro próximo, motivo de disputa entre as grandes potencias no mundo globalizado.
Nós que Fazemos parte da Biblioteca não poderíamos de registrar que esse dia tão importante seja também de conscientização desse bem precioso.
Fonte: Josemy Barbosa da Silva




Fonte: http://www.escoltesiguies.cat





segunda-feira, 19 de março de 2012

Uso da Informação

O uso da informação é algo muito pessoal, pois o seu significado está ligado diretamente ao contexto e à utilidade a que a mesma servirá. Assim, uma determinada informação pode ter importância, valor e/ou fazer sentido para uma pessoa e no entanto não causar nenhuma mudança para outra. Para suprir suas necessidades os usuários fazem uso de canais de informação que se categorizam, de um modo geral, como formais e informais.

Fonte: Josemy Barbosa da Silva
                   Bibliotecário

terça-feira, 13 de março de 2012

Dia do Bibliotecário

No dia 12 de março comemoramos o dia do bibliotecário, parabéns a todos que exercem essa profissão com tanto brilho e dinamismo.
O bibliotecário é um profissional capacitado para atuar em qualquer unidade informacional, ele tem a missão disseminar a informação em qualquer tipo de suporte, passando primeiramente pela sua catalogação e todos os processos técnicos.

Abraços a todos os profissionais.



Fonte: Josemy Barbosa  da Silva

sexta-feira, 9 de março de 2012

Leitura

Na sociedade, a busca pela informação, pelo conhecimento tem sido um processo contínuo, seja pela percepção de que sem eles às pesoas ficariam excluídos socialmente, de que com estes não permaneceria no estado de ignorância neste novo panorama informacional, marcado pelo uso intensivo das tecnologias de informação e de comunicação.
O conhecimento pode ser encontrado através da leitura e esta, por sua vez, possibilita formar uma sociedade consciente de seus direitos e de seus deveres; possibilita que estes tenham uma visão melhor de mundo e de si mesmos.
Mas onde e como encontrar informação e/ou conhecimento? Qual (is) sujeito (s) poderia mediar as fontes de informação? A informação está disponível nas mais diversas fontes de informação, sejam formais – registrado - em livros, artigos, entre outros, sejam informais onde se destaca a conversa direta, face a face e se tem o acúmulo do conhecimento tácito ou implícito, fruto das experiências vivenciadas ao longo do tempo, da troca de informação, de conhecimento, - externalizados mas não registrados.

Fonte: Leila Souza